D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

para a tag "teorias da comunicação"

Acessibilidade

Na área da comunicação, a acessibilidade digital é interpretada como “a capacidade de um produto ser flexível o suficiente para atender às necessidades e preferências do maior número possível de pessoas, além de ser compatível com tecnologias assistivas usadas por pessoas com necessidades especiais”. (DIAS, 2003)

(clique no título/link para ver a definição completa)

Ação Cultural

Está vinculada à noção de política cultural, como conjunto de ações coordenadas, a partir de determinados objetivos e finalidades que o Estado ou uma instituição, pública ou privada, desenvolvem para promover o acesso a bens culturais. 

(clique no título/link para ver a definição completa)

Ação Comunicativa

Ação comunicativa é um conceito que deve ser compreendido em consonância com a razão comunicativa. Ambos são fruto da formulação teórica do filósofo e sociólogo alemão Jürgen Habermas, herdeiro da Escola de Frankfurt, cujo objetivo foi o de afastar-se da concepção de razão técnica para retomar o conceito de razão em sua potencialidade humanista e civilizadora do projeto Iluminista.

(clique no título/link para ver a definição completa)

Enquadramento Noticioso (framing)

Enquadrar significa selecionar alguns aspectos de uma realidade percebida e fazê-los mais saliente em um texto comunicativo, de forma a promover uma definição particular do problema, uma interpretação causal, uma avaliação moral e (ou) uma recomendação de tratamento para o item escrito. De modo geral, o enquadramento diz respeito à forma como uma dada situação é apresentada e interpretada para e pelo interlocutor, determinando assim a sua capacidade de, frente ao acontecimento.

(clique no título/link para ver a definição completa)

Agenda Building

(Construção da agenda) Põe ênfase nos fluxos comunicativos, cognitivos, simbólicos e nos processos de construção múltipla e colaborativa de opinião, resultado de uma lógica negocial. Conceitualizada como uma teoria da ciência política, a  agenda building descreve o processo contínuo pelo qual vários grupos tentam transferir seus interesses para os interesses dos formuladores de políticas públicas.  (click no título/link para ver a definição completa)

(clique no título/link para ver a definição completa)

Enunciar

Expor, exprimir, declarar por escrito ou oralmente (pensamentos, ideias etc.). Indicar, dar sinais de; anunciar, manifestar. Manifestar-se, exprimir-se, falar. De forna geral, os enunciados são considerados como sendo acontecimentos discursivos, ou seja, são as unidades de comunicação/interação entre os sujeitos.

A Linguística da Enunciação se destaque com a publicação da obra Marxismo e Filosofia da Linguagem (1929), de Mikhail Bakhtin, que lançou as bases teórico-metodológico para análise dos fenômenos de linguagem que visam a enunciação,ou seja, a interação verbal. Para que possamos compreender os efeitos de sentido produzidos por um enunciado, precisamos considerá-lo em suas condições de produção e não apenas analisá-lo morfológica ou sintaticamente. 

(clique no título/link para ver a definição completa)

Sofisma

Argumento ou raciocínio concebido com o objetivo de produzir a ilusão da verdade, que, embora simule um acordo com as regras da lógica, apresenta, na realidade, uma estrutura interna inconsistente, incorreta e deliberadamente enganosa. É um raciocínio ou falácia se chama a uma refutação aparente, refutação sofística e também a um silogismo aparente, ou silogismo sofístico, mediante os quais se quer defender algo falso e confundir o contraditor. 

(clique no título/link para ver a definição completa)

Era Tecnotrônica

Em seu artigo Entre Duas Idades: O Papel da América na Era Tecnetrônica, de 1970, Brzezinski argumentou que era necessária uma política coordenada entre as nações desenvolvidas para conter a instabilidade global que entra em erupção devido à crescente desigualdade econômica. Brzezinski denominou de tecnotrônica a combinação de diferentes tecnologias que permite o advento de um novo salto a menos de cada cinco anos.
(clique no título/link para ver a definição completa)

Níveis de Linguagem

Existem três principais níveis de linguagem: a linguagem culta (ou variante-padrão), a linguagem familiar (ou coloquial) e a linguagem popular.

(clique no título/link para ver a definição completa)

Era dos Meios de Comunicação de Massas

 A “penny press”, no século XIX, inaugurou a era dos meios de comunicação de massas – e o jornalismo profissional. Seu modelo bem-sucedido foi expandido para o rádio, em seguida para a TV. Nos meios eletrônicos, a informação passou a ser disseminada gratuitamente. A comunicação de massa era uma via de mão única: havia poucos emissores (os jornais, rádios e TV) – mas inúmeros receptores. O tamanho da audiência determinava o sucesso da comunicação. Quanto mais gente uma mensagem atingia, melhor para quem comunicava e maior era o sucesso comercial.

(clique no título/link para ver a definição completa)