D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

para a tag "redação jornalística"

Abreviatura

Representação de uma palavra por meio de alguma(s) de suas sílabas ou letras.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Antítese

Figura de linguagem que opõem, numa mesma frase, palavras ou expressões opostas ou contraditórias para ressaltar um paradoxo. Por exemplo: "Mas que seja infinito enquanto dure" ou "Do riso se fez o pranto". Vinícius de Moraes Ocorre quando há uma aproximação de palavras ou expressões de sentidos opostos.  (click no título/link para ver a definição completa)

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Atributos do Texto Jornalístico

Para escrever bem e de maneira simples, atribuindo qualidades à linguagem, alguns pontos devem ser levados em consideração. São atributos do texto jornalístico: clareza, fluência, concisão, precisão, coesão e coerência.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Categorias Cognitivas do Jornalismo

Títulos e lide são categorias cognitivas do discurso jornalístico por carregarem as informações mais importantes.  O título é a primeira categoria da notícia a fornecer o tópico de que o leitor precisa para ativar um esquema mental. A hipótese provisoriamente formulada será confirmada ou redirecionada pelo lide, com o fornecimento de novas macroproposições. Juntos, título e lide permitem visualizar a macroestrutura do texto. 0 título deve estar coerente com o lide, expressando a sua informação principal. O título e o lide juntos funcionam como sumarização do texto, presidindo a organização e distribuição de circunstâncias e informações secundárias.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Concisão

Exposição das idéias em poucas palavras. O texto conciso possui àquilo que é imprescindível para fazer sentido. Tudo o que é supérfluo ou acessório, por conseguinte, escapa da concisão. Conciso é um adjetivo que qualifica algo que está resumido ao essencial, que é sucinto e preciso, e consegue transmitir o seu conteúdo de modo simples e rápido.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Corpo da Matéria

Todo o texto que vem abaixo da cabeça ou do lide. É a parte mais desenvolvida do texto. São os dados, números, é o aprofundamento do título e do lide-sublide. 

Luiz Beltrão define o como: "Sendo o corpo o arremate da narrativa, aqui vamos documentar as afirmativas feitas no primeiro parágrafo" (no lide); "vamos dar ao leitor uma melhor compreensão do acontecimento. Cada elemento básico da cabeça pede, no corpo, novos elementos que o noticiarista vai juntando em seções harmônicas, obedecendo à ordem de importância ou cronológica, de acordo com a natureza do assunto, o seu valor jornalístico, a técnica de redação utilizada, a ressonância que julga irá alcançar no espírito público e, naturalmente, o espaço de que dispõe para atender aos leitores mais meticulosos e que dedicam mais tempo à leitura".
(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Corpo do texto

Em um texto jornalístico, é tudo que vem após a cabeça ou o lide. É a parte mais desenvolvida do texto. Luiz Beltrão define da seguinte maneira. "Sendo o corpo o arremate da narrativa, aqui vamos documentar as afirmativas feitas no primeiro parágrafo [no lide]; vamos das ao leitor uma melhor compreensão do acontecimento. Cada elemento básico da cabeça pede, no corpo, novos elementos que o noticiarista vai juntando em seções harmônicas, obedecendo à ordem de importância ou cronológica."

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Destacar

Dar ênfase a palavra ou frase de um texto.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Função Referencial

A Função da Linguagem Referencial (Denotativa ou Informativa) transmite uma informação objetiva sobre a realidade. Prioriza os dados concretos, fatos e circunstâncias. É a linguagem característica das notícias de jornal, do discurso científico e de qualquer exposição de conceitos. Ela se caracteriza por ter a missão de informar, notificar, referenciar, anunciar, indicar. Coloca em evidência o referente, ou seja, o assunto ao qual a mensagem se refere. Ela Comunicar de forma objetiva, ou seja, sem envolver aspectos subjetivos ou emotivos. Discurso na terceira pessoa do singular ou do plural.

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)

Funções da Linguagem

As funções da linguagem são formas de utilização da linguagem segundo a intenção do falante, ou seja  elas determinam o objetivo dos atos comunicativos. Cada função desempenha um papel relacionado com os elementos presentes na comunicação: emissor, receptor, mensagem, código, canal e contexto.  

(clique no título/link para ver a aula/definição completa)