D.com - Dicionário de comunicação social

Nosso Dicionário de Comunicação Social On-Line - D.Com tem a finalidade de acumular todas as terminologias úteis e jargões das áreas de jornalismo, publicidade e propaganda, relações públicas e comunicação social, além de neologismos que surgiram com o advento da internet e das novas tecnologias. Por isso, está em constante atualização e aprimoramento.

para a tag "gêneros jornalísticos"

Carta do Leitor

Tipo de carta (gênero epistolar) veiculada geralmente em jornais e revistas, na qual os leitores apresentam suas opiniões. É uma pequena seção do veículo de comunicação, a qual pode ser publicada na íntegra, ou somente trechos relevantes. (click no título/link para ver a definição completa)

Gênero Interpretativo x Opinativo

São semelhantes, porque ambas buscam ir além do fato em si e dar uma explicação a ele. Mas são também muito diferentes. A opinião, no fundo, apenas se alimenta do fato para reafirmar um ponto de vista prévio. Já a interpretação é uma primeira leitura do acontecimento, é uma tentativa de juntar e relacionar seus vários fragmentos no momento em que ele está ocorrendo.  (click no título/link para ver a definição completa)

Indicador

Na “Classificação Marques de Melo”, Indicador pertence ao Gênero Utilitário, junto com Cotação, Roteiro e Serviço. Indicador é também um dos formatos de apresentação da notícia, entre eles estão: nota, reportagem, entrevista, editorial, comentário, resenha, crônica, caricatura, enquete, perfil, dossiê e cronologia. Se baseia em dados objetivos que indicam tendências ou resultados de natureza diversa, de utilidade para o telespectador em eventuais tomadas de decisões. 

Ação

Na estrutura da notícia, é o conjunto de eventos da narrativa. No texto narrativo linear da notícia, corresponde aos núcleos verbais que sustentam a continuidade da sequência dos eventos.

Matéria

Os textos que se apresentam nos jornais são genericamente chamados de “matéria”. Pode ser uma notícia, artigo ou reportagem. A matéria jornalística deve ter credibilidade, oportunidade, precisão, abrangência, consistência, utilidade e caráter informativo. Nela, as informações são apresentadas seguindo a técnica chamada pirâmide invertida, na qual o conteúdo mais importante é informado primeiro, por meio do uso do lide. Contudo, o uso da pirâmide invertida não é obrigatório em todas as matérias, já que elas podem ser artigos ou colunas. Uma matéria nasce de fato novo de interesse público.

Pensata

Gênero jornalístico próximo ao editorial. É uma análise da notícia, na qual se solicita a um jornalista um pequeno artigo sobre assunto de sua especialidade relacionado ao acontecimento do dia.


Crítica (Resenha)

A crítica é um gênero jornalístico que analisa e avalia um trabalho intelectual ou um desempenho. São as críticas de livros, a crítica de filmes, de discos ou de espetáculos, como de teatro, de música, de exposições, etc. Caracteriza-se por ser um discurso centrado numa obra específica e por possuir leitores habituais. A crítica deve ser fundamentada por em argumentos claros e não deve conter acusação de ordem pessoal. 

Teaseré

Um pequeno trecho de entrevista de cerca de dez segundos. Pode ser usado durante a programação ou para ilustrar um tema discutido no programa.

Crônica

Texto livre (gênero literário-opinativo), pessoal e isento de regras de estilo jornalístico, o tema é de livre escolha do autor, que assina sua produção, mas costuma ser relativo a acontecimentos de atualidade ou situações de permanente interesse humano. No dos artigos de opinião, não há compromisso necessariamente com temas da atualidade. 

Editorial

Gênero jornalístico opinativo.  Expressa a opinião (posicionamento) oficial ou postura da empresa/publicação (diário ou jornal) sobre um tema de interesse social. Não possui obrigação com a imparcialidade ou objetividade e  não é assinado (apócrifo).  Aparece sempre de maneira destacada nas primeiras páginas, geralmente, localiza-se diariamente na 2ª ou 3ª página do jornal. Apesar de escrito pelo Editorialista, o Editorial é visto com "a voz do dono" do veiculo de comunicação.